Vem chegando a Páscoa e a Semana Santa, e com elas vem a tradição de comer bacalhau e presentear com ovos de chocolate. Entretanto a escolha destes dois tipos de alimento deve ser cuidadosa para evitar frustrações e problemas de saúde.

                     Nos CHOCOLATES, observe se o rótulo contém informações como data de validade, peso líquido e composição. Determinadas doenças impedem aos seus portadores, por exemplo, a ingestão de açúcar ou glúten. É mais importante ficar atento ao peso dos ovos do que ao seu número. As numerações indicadas pelos fabricantes nos rótulos desses ovos não são equivalentes entre as marcas.

Não se esqueça de pesquisar preços de ovos e coelhos de chocolate. Cuidado com a influência das crianças na hora da escolha, para não cometer exageros. Quando houver inclusão de brinquedos no interior do produto o consumidor deve observar se a embalagem traz o selo do INMETRO e a idade recomendável para o brinquedo.

É importante que o consumidor tenha consciência de que se optar por ovos dispostos em bancas de promoção, normalmente mais baratos que outros em perfeitas condições, estes poderão estar quebrados, o fornecedor não será obrigado a trocar o produto.

A embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, longe de produtos de limpeza ou de odor forte e de qualquer fonte de calor. Verifique se há sinais de violação do conteúdo, furos ou amassados, pois é ela quem protege o produto de insetos e de contaminação. Se o chocolate amolece, ocorre a separação da gordura e ele acaba adquirindo coloração esbranquiçada e odor desagradável.

Ao optar por ovos, bombons ou colombas de fabricação caseira solicite uma visitação à cozinha e a degustação do produto antes da compra. Os fornecedores de produtos fabricados artesanalmente além de seguirem as mesmas regras de comercialização dos industrializados também estão obrigados a fornecer nota fiscal. Ela é a principal garantia do consumidor em caso de troca ou reclamação.

                     Quanto aos PEIXES, muito cuidado também ao comprar peixes.

Os peixes frescos têm que estar conservados envoltos em gelo. Verifique sua aparência observando se a barriga está firme à pressão dos dedos, os olhos brilhantes e salientes e as escamas bem presas ao corpo.

Cuidado ao comprar peixes em postas ou filés pois, nestas condições não é possível avaliar as caraterísticas necessárias para a boa qualidade do produto.

Cuidado com a  higiene e o armazenamento, também são itens importantes a serem verificados: no supermercado deve estar em balcão frigorífico e na feira é necessário ter gelo picado por cima, estar exposto em balcão de aço inox inclinado e protegido do sol e insetos, além de ser obrigatório que o feirante use luvas descartáveis.

Se for comprar peixe congelado e vendido embalado, o balcão onde ele estiver armazenado não pode estar superlotado. Isso impede a circulação do ar frio e compromete sua qualidade. A presença de gelo indica que o balcão foi desligado ou teve sua temperatura diminuída temporariamente. O produto congelado deve estar conservado sempre a temperaturas inferiores a  -18 graus e o resfriado, abaixo de zero grau.

Verifique no rótulo o registro no órgão de fiscalização competente, indicação de temperatura para conservação, data de acondicionamento e prazo de validade. Depois de descongelado é recomendável que seu preparo e consumo sejam feitos rapidamente. Nos peixes deve constar o carimbo do S.F.I. (Serviço de Inspeção Federal).

Quanto ao bacalhau, muito procurado para as festividades de Páscoa,  procure conhecer sua procedência. Uma boa pesquisa de preços e tipos pode levar a compra mais acertada. Não adquira se estiver com manchas avermelhadas ou pintas pretas no dorso, sinais que indicam a presença de bolor ou deterioração. Por ter um preço de venda relativamente alto, uma sugestão seria substituir o bacalhau por peixes frescos da temporada.

Mas sim, o que nos interessa é uma boa receitinha de peixe para a Sexta-Feira Santa, aí vai:

Salmão ao Papelote

Ingredientes:

  • 1 filé de salmão
  • 1 vidro de champignons pequeno
  • 1 vidro de alcaparras pequeno
  • 1 colher de sopa de Ervas finas
  • Sal
  • Limão
  • Papel alumínio

Modo de Preparo:

Tirar a pele do salmão. Temperar com sal e limão. Cortar em porções. Colocar cada porção em um quadrado (25cmx25cm), colocar as ervas finas e os champignons fechar o papelote. Levar ao forno por 30min. Abrir o papel e deixar dourar por 5 minutos. Servir.

Rendimento: 5 porções

Valor Calórico: 220 kcal/porção