fbpx

Categoria: Uncategorized

Maio é o Mês das Noivas, como se preparar para o grande dia?

Tradicionalmente as noivas escolhiam o mês de maio como mês das noivas e das mães.

Nada melhor do que falar sobre esta fase tão significativa na vida da mulher.

Sim, o dia do casamento é a realização de um sonho, seja uma grande festa ou uma pequena recepção para a família, a gente quer que dê tudo certo no dia.

Mas a expectativa e a preparação para o dia levam a mulher para um alto nível de stress. Para aliviar tamanha ansiedade, a noiva acaba descontando na comida, ou comendo demais ou comendo de menos…

Preparar a noiva pode ser um grande desafio para o nutricionista, mas o importante é manter a calma, organizar detalhadamente a alimentação da semana, não deixar de praticar exercícios físicos diariamente e tratar de ser feliz!

Aí vão algumas dicas para conseguir o corpo e a mente desejados no dia mais importante da vida de uma mulher, afinal, encontrar alguém que você queira ficar para o resto da vida é para poucos…

 Evite alimentos industrializados, ricos em sódio, como salgadinhos, embutidos e refrigerantes, eles podem deixar-lainchada.
 Não corte o carboidrato, reduza sim, a quantidade e escolha apenas os carboidratos complexos como pães integrais e granolas.
 Escolha proteínas magras e saudáveis, como carnes brancas, laticínios desnatados e não esqueça dos grãos como feijão, soja, lentilha e grão-de-bico.
 Seja a rainha dos lanchinhos, leve sempre frutas, sanduíche natura e iogurte desnatado, isto evita que você coma besteiras quando bater a fome.
 Água, água, muita água… leve sempre com você uma garrafinha de água, isto fará com que você se mantenha hidratada o tempo todo.
 Para ajudar, evite o café, o chá verde e refrigerantes ricos em cafeína, vão deixar você mais ansiosa. 
 Para queimar as gordurinhas indesejadas, use alimentos mais termogênicos como canela, gengibre e pimentas.

E, na semana anterior ao casamento, lembre: tudo bem levinho, evite os excessos e você estará pronta para o grande dia!

 

RECEITINHA DE UM SUCO TERMOGÊNICO

1 copo de água gelada

1 limão espremido

1/2 colher de cafezinho de gengibre

1/2 colher de cafezinho de cúrcuma

1 toque de canela

Bata tudo no liquidificador com gelo e aproveite para se refrescar e ganhar muita energia!

 

DRA. MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

 

Temperos Saudáveis. Como levar saúde e sabor ao seu dia-a-dia?

Dra. Marlise Potrick Stefani

Nutricionista, Especialista e Mestre em Qualidade

Especialista em Alimentação Coletiva

Especialista em Geriatria e Gerontologia

Professora de Cursos de Nutrição e Gastronomia Saudável

Nos dias de hoje a praticidade é tudo, buscamos alimentos prontos, congelados ou de caixinha. Mas nada nos traz o sabor e a saúde que o toque final em uma comidinha de temperos frescos e orgânicos.

O prazer de colher temperos fresquinhos na janela da sua cozinha é indescritível. A experiência de cultivar os próprios temperinhos dentro de casa é gratificante pelo prazer do contato com a terra e pela praticidade de colher o temperinho na hora de cozinhar.

Você só precisa de um pequeno espaço ou vasinhos para poder plantar ervas fresquinhas como:

  • Salsinha ( acompanha todos os pratos salgados, enriquecendo com ferro os alimentos)
  • Cebolinha ou Cebolete ( sozinha ou misturada com a salsinha alegra os olhos em carnes ou legumes)
  • Manjericão ( o suave aroma do manjericão qualifica pratos italianos como pizzas, massas e risotos)
  • Alecrim ( seu sabor e poder bactericida servem para temperar aves e caças aliados ao limão ou vinho branco, também serve com finalização de pratos)
  • Hortelã ( de sabor suave, acompanha tanto pratos exóticos como cordeiro até sobremesas delicadas)
  • Manjerona ( de sabor característico serve para dar sabor a carnes fortes e cozidos)

Você tem um cantinho no quintal ou na varanda do apartamento que pega sol pelo menos algumas horas do dia? É só isto que você precisa.

Se você tiver espaço para fazer um canteiro no jardim ou no quintal, ótimo! Se não tiver, não se desespere: dá para cultivar em vasos e jardineiras também!

Para cultivar hortaliças em vasos ou jardineiras:

1: Encha um terço do vaso ou jardineira com pedriscos para facilitar a drenagem. Lembre-se que os vasos devem ter furos para drenagem no fundo.
2: Coloque no vaso um mix de 2 partes de terra comum, 1 parte de composto orgânico e 1 parte de húmus, enchendo quase até a borda do vaso.
3: Espalhe um pouco de areia.
Como plantar:Para mudas de temperos (salsa, cebolinha, manjerona), posicioná-las de maneira intercalada, em forma de triângulo. Para hortaliças é possível usar mudas também ou plantar a partir de sementes, neste caso, siga as instruções da embalagem. Quando usar mudas, lembre-se de fincar estacas para auxiliar o crescimento vertical, especialmente no caso dos tomates.

Para cultivar ervas em canteiros:

1: Revolver o solo com enxada ou pá, deixando a terra bem solta e fofa.
2: Misturar composto orgânico na terra já bem revolvida e fofa.
3: Usar uma ferramenta chamada ancinho, para alisar os canteiros e dar forma arredondada.
4: Deixar o canteiro 20 centímetros acima do nível do terreno.
5: A largura do canteiro deve ser de no máximo 1,20 m.
Como plantar: Marcar os espaçamentos (as mudinhas devem ficar a dois palmos um do outro). Posicionar as mudas de maneira intercalada, em forma de triângulo, para evitar a erosão. No caso de sementes, misturá-las com areia e espalhar com a mão sobre os sulcos do canteiro da maneira mais uniforme possível. Regar em seguida e pelo menos uma vez ao dia. Se for uma região quente, deve-se regar duas vezes ao dia até as mudas emergirem.

Será que o pão é mesmo o vilão da história?

Dra. Marlise Potrick Stefani

Nutricionista, Especialista e Mestre em Qualidade

Professora de Cursos de Nutrição e Gastronomia Saudável

O pão… aquele alimento milenar, presente em todas as casas, em todas as refeições, desde o café da manhã até o jantar passou a ser um inimigo, o culpado dos quilinhos extras, o culpado de doenças gástricas e intestinais. Será que isto é realmente verdade? Será que o que causou aquela barriga proeminente não foi o excesso de pão e outros alimentos calóricos? Será que o estufamento que as pessoas referem não está ligado ao volume de alimentos? Será que “sentir-se inchado “não tem a ver com o somatório de escolhas alimentares que fazemos durante o dia?

Concordo que a qualidade do alimento industrializado, a praticidade de comprar um pão que dura semanas na prateleira leva a consumir produtos químicos que podem danificar o nosso sistema digestório.

Mas aquele pão fresquinho, recém-feito com farinha de qualidade, enriquecido com fibras talvez não seja tão vilão assim.

Pães integrais, ricos em fibras podem contribuir para a saciedade e até auxiliar no controle de peso, além de ser uma excelente fonte de energia rápida para crianças, adolescentes e atletas.

Com a moda da dieta sem glúten, o pão passou a ser eliminado da dieta, principalmente para perda de peso. Neste caso cabe considerar que a perda de peso sempre está ligada a comportamento alimentar, como hábitos alimentares saudáveis e prática de atividade física.

Ainda, na defesa deste saboroso alimento, cabe salientar que o pão é uma excelente fonte de carboidrato, que garante a energia para todas as nossas atividades.

Receitinha de Pão Integral de Liquidificador, rápido, fácil e saudável!

Ingredientes

• 2 xícaras de farinha de trigo branca

• 2 xícaras de farinha de trigo integral

• 2 ovos

• 2 colheres (sopa) de açúcar Fit

• 1 colher (sobremesa) rasa de sal light

• 1/2 xícara de óleo de girassol

• 2 xícaras de leite desnatado morno

• 1 envelope de fermento para pão (10 g)

• 1 xícara de aveia em flocos

• 2 colheres de linhaça

• 2 colheres de semente de girassol

• 2 colheres de farelo de trigo

• 1 colher de gergelim

Modo de Preparo

• Bater no liquidificador: leite, ovos, açúcar, sal, óleo e o fermento.

• Despejar em um recipiente com as farinhas e a aveia, misturar bem (massa mole).

• Colocar em forma para pão de silicone.

• Descansar por aproximadamente 1 hora, até dobrar de volume.

• Cobrir com gergelim.

• Assar em forno preaquecido de 200 graus por cerca de 30 minutos.

DRA. MARLISE POTRICK STEFANI

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING |

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

Nutrição é ciência, Gastronomia é arte!

Nutricionista, apaixonada por gastronomia, tem por hábito curtir o que há de melhor na cultura gastronômica de cada lugar que visita… Aliar a Nutrição a Gastronomia faz parte de sua vida, seja no consultório, na consultoria, no desenvolvimento de produtos saudáveis ou mesmo em um simples jantar. www.nutritecnica.com.br

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén